“Porque não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido. ”
(Atos 4.20)

A experiência pessoal com Cristo e a visitação do Espírito Santo são essenciais para a vida cristã. Estamos presenciando hoje um ressurgimento das grandes doutrinas reformadas. A igreja de Cristo está aprendendo novamente a interpretar a Bíblia corretamente. Teologia, hermenêutica, exegese, estão sendo palavras muito comuns hoje em dia, no meio cristão. Entretanto, apenas isso não é suficiente. É necessário também sermos “cheios do Espírito Santo”. Termos experiências reais com o Senhor Jesus. Essa é a melhor maneira de testemunhar do seu poder, do seu amor, da sua morte e ressurreição.

Você pergunta por que muitas vezes fracassamos no evangelismo e missões? Por que fracassamos e não temos êxito em testemunhar para o mundo ao nosso redor da cruz de Cristo? Por que somos covardes e tão tímidos? A resposta é: porque não o “vimos” nem o “ouvimos”, ou seja, não tivemos experiências com Cristo, desenvolvemos um relacionamento com ele.

Pedro e os demais discípulos estavam tão cheios de convicção, tão saturados da graça recebida pelos dias que passaram com o salvador, tão trasbordantes do Espírito recém derramado, que era impossível ficarem calados. Era impossível continuarem tímidos! Munidos de tal convicção falaram ousadamente do evangelho de Cristo, colocando assim o mundo de sua época “de pernas para cima”.

Irmãos, peço que se debrucem sobre o santo livro (a Bíblia). Leia-o diuturnamente. No entanto, juntamente com isso, se dobre aos pés do Redentor, até que ele venha e te encha do Espírito Santo! Após essa visitação dos céus, você será tomado de uma coragem e ousadia jamais vistas e, semelhantemente aos apóstolos você não deixará de falar daquilo que você “viu e ouviu”.

Paulo Junior

Para baixar o devocional “Eu Vi, Por Isso Falei” em PDF, clique aqui.

COMPARTILHAR